Abrace esta causa, torne-se Sócio, participe!

Movimento na Guiné

  • 29
      07/1973

    29/07/1973 - Movimento dos Capitães – Guiné

    Reune-se pela primeira vez em Bissau um núcleo de oficiais que seria o embrião do MFA Guiné.

  • 18
      08/1973

    18/08/1973 - Movimento dos Capitães – Guiné.

    Motivados pela disposição que já se verificava na Metrópole, iniciada com a exposição ao Director do Serviço do Pessoal em 17/08/1973, um grupo de oficiais em comissão na Guiné reúne e decide nomear uma comissão para elaborar um documento que conteste o DL em causa (Decreto-Lei 353/73).

  • 21
      08/1973

    21/08/1973 - Movimento dos Capitães – Guiné.

    Numa segunda reunião (a primeira em 18/08/73) alguns oficiais em serviço na Guiné aprovam o teor da exposição a contestar o Decreto-Lei 353/73) a enviar às mais altas entidades das Forças Armadas, nomeadamente do Exército e ainda ao Ministro da Educação.

  • 25
      08/1973

    25/08/1973 - Movimento dos Capitães – Guiné

    Bissau – Reunião de oficiais que decide assinar colectivamente a exposição anteriormente aprovada. É eleita uma comissão do Movimento dos Capitães constituída pelos Capitães Almeida Coimbra, Matos Gomes, Duran Clemente, António Caetano (depois substituído por Sousa Pinto).

  • 28
      08/1973

    28/08/1973 - Movimento dos Capitães – Guiné

    51 oficiais do Quadro Permanente (45 capitães e 6 de patentes mais baixas), em serviço na Guiné, dirigem ao Presidente da República, ao Presidente do Conselho e aos Ministros da Defesa Nacional e do Exército e da Educação Nacional, e ainda ao Secretário de Estado do Exército, uma exposição. Entre os nomes que assinam o documento figuram Manuel Monge, Jorge Golias, Salgueiro Maia, Matos Gomes, Duran Clemente e Otelo Saraiva de Carvalho.

  • 18
      10/1973

    18/10/1973 - Movimento dos Capitães – Guiné

    Reuniões, do Movimento dos Capitães em Bissau, decidindo-se prosseguir com a mobilização dos oficiais, apesar da suspensão dos decretos.

  • 01
      11/1973

    01/11/1973 - Movimento dos Capitães – Moçambique

    Circular do Movimento sobre a hipótese de os oficiais da Guiné virem a sofrer consequências disciplinares por terem assinado um documento colectivo.

  • 14
      01/1974

    14/01/1974 - Vice-Chefe do Estado-Maior

    Tomada de posse do General António de Spínola como Vice-Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas. Recebido por Marcelo Caetano, António de Spínola informa-o da próxima publicação de um livro sobre a situação do Ultramar.

  • 13
      04/1974

    13/04/1974 - MFA – Preparativos Políticos

    Carlos Morais contacta de novo António de Spínola, a quem entrega a segunda versão do Programa do Movimento, já com as suas sugestões, com excepção da constituição de um Governo Militar. Informa ainda que é intenção do Movimento, em caso de vitória, entregar a Presidência da República a Costa Gomes e a António de Spínola a chefia do Estado-Maior-General das Forças Armadas

  • 18
      04/1974

    18/04/1974 - MFA – Preparativos para a Acção

    Otelo Saraiva de Carvalho encontra-se com Alexandre Aragão, representante do Movimento em Bissau, a quem informa do plano previsto e com quem combina uma alternativa de acção, caso o Movimento venha a falhar em Lisboa. A alternativa consistia na execução do plano já preparado pelo MFA da Guiné, que previa a neutralização de todos os comandos que se opunham ao Movimento e a abertura de negociações com o PAIGC vinte e quatro horas depois da acção em Portugal.

  • 18
      04/1974

    18/04/1974 - MFA – Preparativos para a Acção

    Reunião de Otelo com delegados das unidades do Centro e também com um delegado da Guiné, com quem combina uma acção alternativa do movimento, no caso de o golpe falhar em Lisboa.

Arquivos Históricos

Lugares de Abril

Curso História Contemporânea

Roteiro Didático e Pedagógico

Base Dados Históricos

Guerra Colonial

Centro de Documentação

Arquivo RTP

Cadernos 25 Abril

Filmes e Documentários

Arquivos Históricos

© 2018 – Associação 25 de Abril

Close Menu